ESPECIAL JN ONLINE
Actualizações
permanentes
desde o Parque Tejo

» Cartaz «

»2º Acto (5 de Julho)
Underworld (00h45)
Interpol (23h05)
Scissor Sisters (21h20)
TV On The Radio (20h10)
The Gossip (19h05)
X-Wife (18h10)
Micro Audio Waves (17h35)
Anselmo Ralph (17h00)

»1º Acto (28 de Junho)
Metallica (22h45)
Joe Satriani (20h50)
Stone Sour (19h40)
Mastodon (18h20)
Blood Brothers (17h30)
More Than A Thousand (16h45)
Men Eater (16h00)

»2º Acto (3 de Julho)
Arcade Fire (00h00)
Bloc Party (22h25)
The Magic Numbers (21h05)
Klaxons (19h45)
The Gift (18h35)
Bunnyranch (17h30)
Y! (17h00)

»2º Acto (4 de Julho)
LCD Soundsystem (00h20)
The Jesus and Mary Chain (22h45)
Maxïmo Park (21h25)
The Rapture (cancelado)
Clap Your Hands Say Yeah (20h00)
Linda Martini (18h55)
Mundo Cão (18h00)

subscrever feeds

Sexta-feira, 6 de Julho de 2007

Até Novembro...


Palco

A estreia dos Interpol em Portugal foi arrebatadora. A actuação da banda nova-iorquina, formada em 1998, tornou-se no momento mais alto deste 2.º Acto do SBSR, que só foi ultrapassado pelos Metallica quando se somam os espectadores na assistência. Caído o pano, grande parte do público abandonou o recinto do Parque Tejo. Ainda faltava o último concerto da edição 2007 do SBSR: os Underworl.Quanto aos Interpol, as expectativas para este primeiro concerto em Portugal não saíram goradas. O único percalço foi a pequena queda do guitarrista da banda no palco. Todos vestidos de negro e em traje formal, à excepção do vocalista, os Interpol despediram-se dos fãs com um "Até Novembro, em Lisboa...".
A fechar o SBSR , os ingleses Underworl, que participaram na banda sonora do filme "Trainspotting", trouxeram a Lisboa o seu estilo tecno e house. Um final de festival de dança electrónica! 
mmolinos
publicado por JN às 01:25
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 5 de Julho de 2007

Atitude, muita atitude


Palco

Já não há dúvidas. Esta é a noite mais concorrida do 2. Acto do Super Rock. Os Scissor Sisters invadem o festival com a sua música heterogénea. Pop, dance e disco e uma imensa atitude em cima do palco tiram o público do chão. Quase todo!  Porque junto à zona dos WC, o catalão Raviz tenta a custo entender duas portuguesas que acabou de conhecer. Veio de Barcelona para passar férias em Portugal e aproveitou a viagem para vir ao SBSR.  Mas do que está a gostar mesmo é  "das chicas portuguesas", diz ao JN.
mmolinos    
publicado por JN às 22:02
link do post | comentar | favorito
|

A "bunda" de Beth Ditto


Simpatia

A única palavra que conheço em português é "bunda", informa a simpática vocalista dos The Gossip, enquanto bate com a mão nas nádegas, para que ninguém no público fique com dúvidas. Interactiva, a "volumosa" Beth Ditto transpira energia em palco. Agradece, com um arrastado "obrigado", os aplausos após quase cada tema que interpreta. Se no SBSR houvesse prémio simpatia, este seria para entregar aos The Gossip. 
mmolinos   
publicado por JN às 19:35
link do post | comentar | favorito
|

Adivinha-se noite memorável


Palco
Cristas pretas, cristas amareladas, muitos braços tatuados, ornamentados com um número razoável de pulseiras prateadas, algumas com "picos". A "tribo" chegou ao Parque Tejo, que esta quinta-feira deverá ter um dos seus melhores dias de afluência. Adivinha-se. Aliás a actuação dos portugueses Micro Audio Waves foi já brindada com uma razoável assistência. Merecida, diga-se. Esta banda portuguesa, com Claúdia Efe na voz, vai-se afirmando como um grupo a ter em conta no panorama da música nacional.
mmolinos
 
publicado por JN às 18:05
link do post | comentar | favorito
|

Os versáteis LCD


Palco
A versatilidade dos LCD Sound System encerrou a noite com menos assistência da edição deste ano do SBSR. O estilo "disco" com motivos"rock", a fazer lembrar os Talking Heads ou até New Order, aqueceu o público nesta noite de temperatura desagradável. Motivos acrescidos para que os espectadores se desdobrassem numa dança apetecida pelo ritmo imposto pelos LCD e quase obrigatória devido ao frio. Quem não ficou a assistir à actuação do produtor James Murphy foram os Jesus and Mary Chain que, conforme assistiu o JN, abandonou do recinto finda a sua actuação e seguiu rumo a uma unidade hoteleira de Lisboa. Para hoje, último dia do SBSR 2007, as expectativas estão voltadas sobretudo para os Interpol e Underworld. Os primeiros mais na linha do rock alternativo, os segundos mais electrónicos.
mmolinos 
publicado por JN às 01:30
link do post | comentar | favorito
|

Feedback! Jesus...!


Palco

Após os frenéticos e imparáveis Maximo Park, um surpreendente momento neste 2º Acto do SBSR, o "feedback" dos Jesus and Mary Chain ecou no Tejo. A postura semi-estática dos irmãos escoceses Jim e Will Reid constrastou com as melodias insipiradas no rock dos anos 60. Os Jesus and Mary Chain, que se reuniram de novo em Abril deste ano, no festival Coachella, nos EUA, tocaram temas que fizeram história na década de 80. O público, algum "menos jovem", acompanhou a actuação com pouco entusiasmo. Mais uma banda que fez um esforço para regressar do passado.
mmolinos  

publicado por JN às 00:01
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 4 de Julho de 2007

Aperitivo (Linda) Martini


Palco

Depois dos Mundo Cão, os portugueses Linda Martini subiram ao palco do SBSR e conquistaram o público com o seu hard-rock. O som melancólico, mas agressivo, conseguiu compor a plateia, já bem mais compacta. E mais "negra".
mmolinos

publicado por JN às 20:25
link do post | comentar | favorito
|

"Fantasias sexuais de uma freira" abrem concertos de hoje

As "fantasias sexuais de uma freira" abriram o dia dois do 2ª acto do SBSR. Os portugueses Mundo Cão subiram ao palco, ainda com uma plateia pouco composta. "Isto hoje está paradinho, ainda mais paradinho do que ontem", desabafa um espectador. Atentos à actuação da banda de Pedro Laginha estão Ricardo Xao e Georgina Patrícia, que vieram de Leiria e, durante estes dias, ficaram agradavelmente surpreendidos com a actuação de ontem à noite dos Arcade Fire.

mmolinos
   
     

publicado por JN às 18:23
link do post | comentar | favorito
|

Meia casa no final do primeiro dia do 2.º Acto


Palco

Chuviscos no fim deste dia de festival. Os Arcade Fire fizeram "meia casa" aqui no recinto do Parque Tejo. No final da actuação dos Bloc Party muita gente regressou a casa. "Só vim mesmo pelos Bloc", justificou André Castro, de Sacavém. Mas no palco ainda há espectáculo: luz, cor e um sem fim de instrumentos.  Fechado o pano, os LCD Soundsystem são as estrelas desta quarta-feira.
mmolinos               

publicado por JN às 00:37
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Terça-feira, 3 de Julho de 2007

Party... no Tejo


Palco

Passo acelerado rumo ao palco. Aos primeiros acordes de Bloc Party, a Praça da Alimentação e toda a basta zona de divertimentos do recinto ficou menos cheia. Na frente do palco há mesmo "party". A primeira grande manifestação de relevo da noite. Canta-se, dança-se, grita-se, vê-se algumas lágrimas em rostos fixados na banda. Há festival. O grupo britânico, considerado um dos mais importantes da actualidade, está a dar show!
mmolinos     

publicado por JN às 22:57
link do post | comentar | favorito
|

Braços no ar... finalmente


Palco
Os Klaxons, banda britânica, foram o "aperitivo" para o resto noite. Os braços ergueram-se ao som de "dancepunk". No festival continua a entrar muita gente. Vê-se uma ou outra "cara" conhecida. Adivinha-se o que vêem ver.
mmolinos
publicado por JN às 21:15
link do post | comentar | favorito
|

Façam barulho a sério...


Palco
Está a chegar a noite e o ambiente melhora. Mas a frente do palco está morna e o público lá se vai abanando aqui e ali, enquanto a banda de Alcobaça está a actuar. "Quero ouvir mais barulho", apela a vocalista dos The Gift. Será que as gargantas estão a resguardar-se para logo? É o mais provável...
mmolinos

publicado por JN às 19:18
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Sábado, 30 de Junho de 2007

Metallica com a intensidade de um vulcão devastador

Belo início de Verão: em menos de uma semana, Lisboa recebeu dois memoráveis concertos de rock: segunda-feira foram os Rolling Stones; anteontem, a encerrar o 1.º Acto do Festival Super Rock, foram os Metallica. Nada disto é surpreendente: a banda de James Hetfield já assinara, em 2004, o melhor espectáculo de toda a primeira edição do Rock In Rio. Agora voltou como cabeça de cartaz  do primeiro dia do  Super Rock, fechando uma maratona de concertos que arrancaram a meio da tarde no Parque Tejo, recinto alcatroado junto à Ponte Vasco da Gama
Ler artigo AQUI

publicado por JN às 00:38
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 29 de Junho de 2007

Fotos dos Metallica


A actuação dos Metallica no primeiro acto do SBSR. 
Mais fotos AQUI

tags:
publicado por JN às 20:39
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Quinta-feira, 28 de Junho de 2007

Poder Metallica

Palco
"Os Metallica estão convosco. Vocês estão com os Metallica?, pergunta o vocalista do grupo norte-americano ao público, que se desdobra numa "moche" colectiva. Em força, os Metallica abrem em Lisboa a sua digressão mundial e fecham o primeiro dia do SBSR. Da melhor forma.
mmolinos
tags:
publicado por JN às 23:35
link do post | comentar | favorito
|

Vencedores antecipados

Ambiente
É a noite mais concorrida dos festivais de verão realizados até hoje. Cerca de 40 mil pessoas estão no Parque Tejo à espera dos Metallica, os vencedores antecipados do 1. Acto do SBSR. O nova-iorquino Joe Satriani já saiu do palco e continua a entrar gente no recinto do festival. Isto está concorrido. Bom som, bom palco, bom ambiente. Apenas uma nota negativa. É quase impossível ter rede móvel no Parque Tejo.   
publicado por JN às 23:03
link do post | comentar | favorito
|

Pontualidade britânica

Palco
Ponto positivo. Os concertos têm começado à hora marcada. Pelo palco já passaram os setubalenses More Than Thousand, os norte-americanos Blood Brothers e os Mastodon, considerada uma das melhores bandas de heavy metal da actualidade.
mmolinos
tags:
publicado por JN às 19:10
link do post | comentar | favorito
|